12 março, 2014

Entendendo a plataforma do GA

Quando nos referimos à plataforma, estamos considerando à tecnologia que permite o Google Analytics funcionar e não apenas às informações ou aplicativos que você pode visualizar em sua conta GA. Compreender cada componente dessa plataforma permitir ampliar o entendimento dos dados visualizados em seus relatórios do GA.

 

Plataforma do Google Analytics
Fig. 01 – Plataforma do Google Analytics

Com o Google Analytics, você pode coletar e analisar dados através de vários equipamentos e meios digitais. A maioria das organizações utiliza o Google Analytics para obter um melhor entendimento sobre como os seus clientes o encontram e interagem com o seu website e aplicativos móveis. Entretanto o Google Analytics também pode ser utilizado para mensurar o comportamento em outros equipamentos como consoles de jogos, tickets em quiosques e outros aplicativos.

 

Você ainda pode utilizar o Google Analytics em soluções criativas para coletar informações offline sobre o seu negócio, como compras que ocorrem nas várias filiais. Assim você tem a possibilidade de coletar dados precisos, que serão agregados aos seus dados do Google Analytics.

 

Como Google Analytics coleta dados?

Etapas do Google Analytics
Fig. 02 – Etapas do Google Analytics

Há 4 etapas principais, que compõem a plataforma do Google Analytics:

  • Coleta

  • Configuração

  • Processamento

  • Relatórios

Todas essas 4 etapas trabalham juntas para ajudar você a unificar, personalizar e analisar seus dados.

 

Coleta de dados e configuração

Google Analytics Tracking Code
Fig. 03 – Google Analytics Tracking Code

A coleta de dados se relaciona à tudo o que diz respeito à captura de dados em sua conta do Google Analytics.
Para coletar dados, você precisa adicionar o código de acompanhamento do GA (também conhecido como GATC – Google Analytics Tracking Code) em seu website, aplicativo móvel ou outro equipamento digital que você deseja mensurar.

 

Esse código de acompanhamento é responsável por fornecer uma série de comandos ao GA, informando quais tipos de interação do usuário devem ser registradas e como isso deve ser feito.

 

A maneira como os dados são coletados difere de acordo com o tipo de equipamento digital que você está utilizando:

GATC (JS)
Fig. 04 – GATC (JS)

 

  • Para coletar dados de websites utilize o GATC (por meio de JavaScript).

 

 

GATC (SDK)
Fig. 05 – GATC (SDK)

 

  • Para coletar dados de aplicativos móveis utilize o SDK (Kit de Desenvolvimento de Software).

 

 

 

Processamento de dados e Relatórios

Cada vez que o código de acompanhamento for ativado por um comportamento do usuário, como carregar uma página do seu website ou smartphone, por exemplo, o Google Analytics criará um pacote de dados com as informações referentes a essa ação. Esse pacote de dados recebe o nome de hit.

 

Sempre que um hit é criado, ele é enviado aos servidores do Google para que lá possam ser processados. Durante o processamento, o Google Analytics transforma os dados coletados, aplicando as configurações definidas em sua conta GA. Essas configurações ajudam você a alinhar os dados que serão mensurados, de forma que estes se aproximam da sua realidade e facilitam a análise de seus objetivos de negócio.

 

Por exemplo, você pode definir um filtro, que informa ao GA para remover todos os dados referentes aos seus funcionários. Durante o processamento, o GA deverá excluir todos os hits gerados pelos seus funcionários. Assim, essas informações não serão utilizadas para calcular os dados dos seus relatórios.

 

Você ainda pode configurar o GA para importar dados de outros produtos do Google como Google AdWords, Google AdSense e Google Webmaster Tools diretamente para os seus relatórios do Google Analytics. Os mesmo pode ser feito com dados não provenientes de produtos do Google como seus dados de controle interno ou sistemas de CRM.

Processamento de dados no Google Analytics
Fig. 06 – Processamento de dados no Google Analytics

 

É durante o estágio de processamento de dados que o GA integra dados de diferentes fontes (origens) para criar os relatórios que serão exibidos posteriormente em sua conta GA.

 

Atenção

É importante observar que, uma vez que os dados são processados, não é possível reacessa-los, modifica-los, reprocessa-los ou recupera-los. Assim, se voce configurou um filtro para excluir os dados de seus funcionários, esses dados serão permanentemente excluídos dos seus relatórios e não poderão ser recuperados.

 

Depois que o GA terminou o processamento dos dados, você poderá acessa-los por meio de seus relatórios do GA. O acesso aos dados também é possível por meio de API (Interface de Programação de Aplicativos), permitindo alterar a maneira como os dados serão visualizados. APIs permitem que você crie seu próprio relatório, extraindo os dados diretamente para outra ferramenta, como uma tabela de excel, por exemplo.

Relatórios do Google Analytics
Fig. 07 – Relatórios do Google Analytics